Perspectivas do Setor

O que a Fundadora e CEO da UnderTheDoormat aprendeu com o lockdown

 | Salvar
Merilee Karr, CEO e Fundadora da UnderTheDoormat e Presidente da UK Short Term Accommodation Association (STAA) – “Associação de Acomodações de Curta Duração do Reino Unido” em tradução livre, – conta quais desafios os aluguéis de temporada devem enfrentar durante o período de recuperação, além das oportunidades que surgiram

Como os aluguéis de curta duração podem se adaptar aos desafios do Coronavírus e retomar seus negócios? Merilee Karr, Fundadora e CEO da UnderTheDoormat, uma empresa de aluguéis de temporada e curta duração de luxo, conta o que aprendeu em um ano de crise.

Image
Merilee Karr
Merilee Karr

Click.: Quais foram os maiores desafios e aprendizados para os aluguéis de curta duração nesse período?

Karr: Para mim, foi alcançar novos clientes. Por causa das restrições de viagem e outras medidas do governo, sua base de clientes pode não ser mais tão relevante. Por exemplo: no passado, você pode ter recebido diversos viajantes internacionais. Agora, como viagens internacionais foram limitadas, o mercado doméstico está prevalecendo. Ou, dependendo de onde você está, só pode ser possível receber estadias de trabalhadores essenciais, como funcionários do governo ou trabalhadores da área da saúde. 

Para alcançar esses novos segmentos, é fundamental acessar bons canais. Por exemplo: ao trabalhar com a Booking.com, você aproveita as iniciativas de marketing robustas da empresa e ganha acesso a mercados novos e globais. Estar presente nessas plataformas maiores e usá-las a seu favor para alcançar novos públicos é fundamental, especialmente durante o período de recuperação. 

O outro desafio é o excesso de tecnologia. Todo mundo fala de tecnologia e sempre tem alguma coisa nova para implementar ou descobrir. Com a COVID-19, os recursos estão frequentemente sobrecarregados. Isso destaca a importância que a tecnologia tem na hora de automatizar e simplificar as operações sempre que possível. Às vezes, gerentes de propriedades menores se intimidam com a tecnologia por conta da complexidade ou medo de não estar no controle. É por isso que criamos a Hospiria, um pacote de serviços e tecnologia para gerentes de propriedades independentes. Queremos oferecer a tecnologia que as pequenas empresas precisam para expandir seus negócios com sucesso, além de proporcionar controle total. 

Click.: Você descobriu novas oportunidades para aluguéis de curta duração durante a pandemia?

Karr: Uma das oportunidades que tivemos durante esse período foi mostrar que aluguéis de curta duração são muito importantes nas comunidades onde atuamos. Fizemos isso no Reino Unido, lançando a NHS Homes, uma iniciativa em que profissionais de saúde podiam acessar acomodações baratas ou até mesmo gratuitas. Essa iniciativa se transformou na Trusted Stays, um novo programa lançado pela Associação de Acomodações de Curta Duração do Reino Unido (STAA), que oferece acomodações com gestão profissional para qualquer funcionário do governo ou da área de saúde. Isso levou o governo a comprar estadias em acomodações de curto prazo pela primeira vez e está abrindo um novo mercado para empresas de aluguel de curta duração. Isso sempre foi um desafio, pois é preciso cumprir certos critérios que geralmente só os hotéis conseguiam. Agora, muitas empresas de aluguel de curta duração se profissionalizaram e podem provar que cumprem certos critérios por meio do credenciamento. 

Acho que a NHS Homes não teria acontecido sem a crise do Coronavírus, e a Trusted Stays não seria possível sem a NHS Homes. É muito emocionante ver que mesmo no fundo de uma das maiores crises, o nosso setor se uniu. Isso revela muito sobre que tipo de colaboração é possível e o que ela produz de bom.

Click.: O que os gerentes de propriedade podem fazer nesse novo cenário do setor de hospitalidade?

Karr: Agora é a hora de pensar na sua proposta. Você ainda quer oferecer serviços aos hóspedes pessoalmente? Ou quer cortar completamente o contato presencial? Isso é algo que todos os provedores de acomodação estão tentando desvendar no momento, e veremos as empresas fazendo uma mistura das duas coisas. Apesar de os hóspedes quererem que todos os protocolos corretos sejam adotados, eles também não querem uma experiência totalmente anônima. Uma das minhas máximas favoritas é: queremos padrões, não padronização. Se você oferecer uma experiência excessivamente higienizada, clínica e anônima, como fica a hospitalidade? 

Click.: Finalmente começamos a ver a luz no fim do túnel. Qual é a sua perspectiva para o setor de aluguéis de curta duração depois da pandemia?

Karr: Acho que o setor vai voltar mais forte do que nunca durante a recuperação. Os clientes veem aluguéis de curta duração como opções mais seguras porque eles são, por natureza, adequados ao distanciamento social. Além disso, a profissionalização do setor, de certa forma, preparou essas acomodações para um mundo onde existe a COVID-19. Por exemplo: adotar padrões de limpeza robustos (o que agora é imprescindível para muitos viajantes) é algo que os profissionais do setor já vêm fazendo. Tomar pequenas medidas para diminuir ainda mais as preocupações dos hóspedes, como incluir álcool gel ou máscaras no kit de boas-vindas não é um grande esforço quando você já adota um serviço de limpeza profissional. 

Click.: Por fim, qual seria seu conselho para os gerentes de propriedade neste momento?

Karr: Logo vamos nos recuperar. Pense no que você pode fazer agora – seja atualizando sua tecnologia, repaginando a experiência dos seus hóspedes ou se concentrando no que você tem a oferecer – para tornar sua recuperação mais rápida e tranquila quando a demanda retornar. Assim que os clientes se sentirem confiantes novamente e os governos disserem que é seguro voltar a viajar, teremos um cenário parecido com o dos anos 1920, mas um século depois. Prepare-se bem para que sua história seja de sucesso. 

Qual sua opinião sobre essa página?

Aprendizado
  • Usar bons canais como recursos fundamentais para atingir novos públicos é essencial no período de recuperação
  • Devido à crise, a STAA lançou a Trusted Stays, um novo programa que oferece acomodações com gestão profissional para qualquer funcionário do governo ou da área de saúde
  • Isso levou o governo a comprar estadias em acomodações de curto prazo pela primeira vez, abrindo um novo mercado para empresas de aluguel de curta duração 
  • Agora é a hora de pensar na sua proposta. Você ainda quer oferecer serviços aos hóspedes pessoalmente? Ou quer cortar completamente o contato presencial?