Genius customer

O mercado dos EUA em 2023 — tendências do setor e dos viajantes

 | Salvar
O Click. 2023 em Miami ofereceu muitos insights sobre as oportunidades disponíveis para parceiros nos EUA. Confira alguns dos destaques sobre o crescimento da demanda — e como transformá-la em reservas.

Durante o Click. 2023 em Miami, líderes da Booking.com e profissionais do setor de turismo compartilharam seus insights de 2022 e suas previsões de 2023 para o mercado dos EUA. Aqui, revelamos alguns dos destaques.

O turismo doméstico nos EUA está de volta 

2022 foi o maior ano da Booking Holdings, com quase 900 milhões de diárias reservadas em suas plataformas — um aumento de 6% em relação a 2019 (nosso maior ano anterior).

Nos EUA, especificamente, o aumento foi de 30%. Embora, em parte, a força de outras marcas americanas no portfólio da Booking Holdings tenha impulsionado esse crescimento, isso também representa o impacto do investimento que a Booking.com vem fazendo na região — desde o marketing de marca até o desenvolvimento de produtos. Na verdade, nossa pesquisa mostrou que a visibilidade da Booking.com nos EUA aumentou 50% no segundo semestre de 2022 em comparação com o ano anterior.

Se somarmos isso aos recentes investimentos em anúncios durante o Super Bowl e o Oscar, a visibilidade da marca provavelmente crescerá ainda mais no próximo ano.

Esse maior reconhecimento da marca traz novos públicos e uma maior demanda, ajudando sua propriedade a alcançar mais pessoas do que nunca. A oferta de Tarifas para Estados dos EUA pode te ajudar a aproveitar essa demanda. Além disso, você pode tirar o máximo proveito dos anúncios patrocinados para atender às necessidades adicionais de ocupação.

O turismo proveniente de outros países também está se recuperando

Jamie Lane, economista-chefe da AirDNA — ao se referir a dados sobre o mercado de aluguel de curta duração — observou que outras regiões se recuperam mais lentamente em relação aos EUA. Ele disse que, embora os EUA tenham se “recuperado totalmente” em termos de demanda em abril de 2021, outras regiões, incluindo a Europa, só retomaram o ritmo um ano depois. Além disso, algumas regiões, como Ásia e Oceania, ainda não atingiram os níveis anteriores a 2019.

Mas a retomada do turismo nessas regiões parece trazer consigo uma demanda maior para os destinos dos EUA. 

Nossos próprios dados mostram que essa recuperação já está se traduzindo em reservas. Em particular, o quarto trimestre registrou um forte aumento nas viagens da Europa para os EUA, com as reservas relacionadas a essas viagens mais que dobrando em relação ao ano anterior. Alguns lugares, como o Reino Unido e a Alemanha, viram as reservas para os EUA aumentarem mais de 150%.

Atualmente, os 6 principais países que mais levam turistas para os EUA são: Reino Unido, Alemanha, Canadá, França, Brasil e México.

Os turistas internacionais tendem a permanecer por mais tempo e gastar mais — segundo nossa pesquisa, até 90% mais — do que os viajantes domésticos. Portanto, essa recuperação indica tempos promissores com o retorno das viagens internacionais. Você pode aproveitar ao máximo essa tendência usando as tarifas por país para atrair mais desses viajantes de alto valor.

Nossos dados também mostram que os hóspedes que viajam para o exterior preferem acomodações com café da manhã incluído. Por isso, adicionar uma tarifa com café da manhã incluído pode ajudar você a atrair mais hóspedes internacionais de maneira simples e econômica. Você também pode utilizar a oferta de café da manhã grátis do nosso programa Genius para atrair mais interesse e ajudar sua propriedade a se destacar.

As tarifas diárias médias estão aumentando:

As tarifas diárias médias aumentaram, em muitos casos de maneira significativa.

Jan D. Freitag, Diretor Nacional de Análise de Dados de Hospitalidade do CoStar Group, compartilhou dados sobre o aumento da tarifa diária média (ADR) de hotéis em diferentes regiões, observando que o norte da África teve o maior aumento, atingindo 173% em comparação com 2019. A América do Norte ficou com 118%, aproximadamente igual à Europa com 122%.

É claro que grande parte desse aumento foi impulsionado pela inflação e pelo aumento dos custos, mas, como descobrimos anteriormente, a demanda não caiu nem com esses aumentos de preço. Isso vai contra a maioria das expectativas em relação à elasticidade-preço da demanda e pode criar uma dinâmica interessante quando as pressões inflacionárias começarem a diminuir.

A flexibilidade ainda é importante

Mesmo com os mercados “recuperados”, a flexibilidade que houve durante a pandemia continua sendo fundamental para muitos viajantes.

A boa notícia é que a oferta de flexibilidade não precisa ser feita às suas próprias custas. Na verdade, observamos que os cancelamentos diminuíram mais de 25% no ano passado em comparação com 2019.

Também há uma flexibilidade crescente na forma como as pessoas buscam opções. Nossos dados mostram que pouco mais de 45% das diárias foram reservadas por meio do nosso app no primeiro trimestre deste ano. Oferecer tarifas para celular pode ser uma boa maneira de atrair essa demanda.

O cenário macroeconômico é incerto — mas há razões para ser otimista 

Muitos dos palestrantes destacaram pontos-chave do cenário macroeconômico e geopolítico mais amplo. Há inflação, risco de recessão, mercados de trabalho difíceis e colapsos bancários que podem gerar repercussões.

Mas um ponto consistente entre os palestrantes foi que, embora seja impossível saber exatamente o que o futuro reserva, os dados parecem sugerir que o setor de turismo e hospitalidade dos EUA está bem posicionado para se manter estável.

Afinal, os últimos anos já provaram que somos um setor resiliente.

 

Click.2022
Descubra mais insights do Click. 2023

Quer descobrir mais insights do Click. 2023? Você pode assistir aos vídeos das sessões bem aqui no Partner Hub.

Assista já

Qual sua opinião sobre essa página?

Aprendizado
  • Em 2022, o total de diárias nas plataformas da Booking Holdings aumentou 6% em comparação com 2019, mas nos EUA esse aumento foi de 30%
  • A visibilidade da Booking.com aumentou 50% nos EUA no segundo semestre de 2022 em comparação com o ano anterior — e provavelmente será ainda maior graças às recentes campanhas com grande repercussão na mídia
  • As viagens internacionais estão de volta, com o quarto trimestre trazendo aumentos de 150% de alguns países para os EUA
  • A tarifa diária média aumentou — chegando a, aproximadamente, 118% em relação aos níveis de 2019 nos EUA —, mas essa receita adicional é impulsionada principalmente por custos e pressões inflacionárias
  • A flexibilidade ainda é importante, mas os cancelamentos caíram mais de 25%