Travel Proud LGBTQ+ Travellers

O que as pessoas LGBTQ+ estão a sentir em relação às viagens no clima atual

 | Guardar
Obtenha dados do nosso estudo anual sobre viagens – os resultados da nossa pesquisa mais abrangente da comunidade LGBTQ+ estão disponíveis.

Num mundo onde 64 países ainda criminalizam relacionamentos entre pessoas do mesmo sexo, incluindo 11 onde a pena de morte pode ser imposta, não é nenhuma surpresa que a nossa pesquisa LGBTQ+ nos conte uma história com dois lados. Para a nossa pesquisa de viagens LGBTQ+ mais extensa até ao momento, conversámos com 11 555 viajantes LGBTQ+ de 27 países para entender melhor as suas experiências de viagem anteriores, os seus planos futuros e como podemos oferecer-lhes apoio. 

Sabemos o quanto trabalha para oferecer excelente hospitalidade a todos os seus hóspedes. Ao mesmo tempo, também é muito importante entender que tratar todas as pessoas da mesma forma nem sempre significa que todas se sintam incluídas. É por isso que a formação sobre inclusividade pode ajudar a destacar os desafios únicos que os viajantes LGBTQ+ enfrentam, além de sugerir formas de os superar e facilitar as viagens. 

A nossa ambição é que, à medida que o programa Travel Proud continue a ser amplamente adotado, possamos transformar a cautela dos viajantes LGBTQ+ em confiança – juntos.

How LGBTQ+ people are feeling about travel in today’s climate

O risco de discriminação e violência influencia drasticamente os planos de viagem das pessoas LGBTQ+

Quer os viajantes LGBTQ+ cancelem viagens (41% fizeram-no no último ano depois de verem que o seu destino não é acolhedor para a comunidade LGBTQ+), quer mudem a sua aparência para a ocasião (75% das pessoas transgénero ajustaram a sua apresentação em termos de vestuário e maquilhagem durante a viagem) – é seguro dizer que tudo isto é feito no interesse da sua segurança.

80% disseram que sentiam que precisavam de pensar na sua segurança e bem-estar como pessoa LGBTQ+ ao escolher um destino de viagem, valor que disparou dos 64% registados no ano passado. Enquanto isso, 74% dos viajantes transexuais enfrentam uma taxa desproporcionalmente maior de discriminação e violência em todo o mundo.

De forma dececionante, quase três quartos (71%) dos entrevistados disseram que a sua escolha de destino foi extremamente influenciada pela controvérsia nas notícias sobre atitudes, discriminação e violência contra pessoas que se identificam como LGBTQ+. Alguns acontecimentos mundiais importantes parecem ser-lhes interditos. Os nossos resultados também mostraram que os viajantes LGBTQ+ da Austrália (84%), Hong Kong (82%) e EUA (79%) foram os mais cautelosos de todos.

Os viajantes LGBTQ+ estão a fazer o seu trabalho de casa

O nosso estudo revelou que 65% dos inquiridos passam algum tempo a pesquisar as marcas antes de viajar para saberem como estas apoiam as pessoas LGBTQ+ e 69% concordaram que é mais provável que prefiram companhias aéreas e marcas com políticas inclusivas. Da mesma forma, 65% dos viajantes preferem atrações e atividades específicas para pessoas que se identificam como LGBTQ+.

No check-in, 40% parece receber informações gerais sobre a região, mas orientações específicas para LGBTQ+ são bem menos frequentes (16%). A nossa pesquisa mostrou que mais de um terço (34%) gostaria de receber informações sobre o estatuto LGBTQ+ de um local. No caso das pessoas trans, genderfluid e genderqueer, este valor sobe para 51%. Por exemplo, o conhecimento das leis locais, sensibilidades religiosas e dicas sobre onde ir para estar em segurança é importante para dar tranquilidade a estes viajantes. Qualquer ação que possa tomar para fazer com que as pessoas LGBTQ+ se sintam mais bem-vindas certamente terá um impacto positivo significativo.

"Num mundo cada vez mais contraditório e instável, não é de admirar que os viajantes LGBTQ+ de hoje sejam simultaneamente mais cautelosos e mais confiantes. Em Booking.com, acreditamos que as pessoas devem poder descobrir o mundo como elas mesmas, sempre. 

Embora a visibilidade, a compreensão e a aceitação das pessoas LGBTQ+ tenham percorrido um longo caminho nos últimos anos, não podemos considerar este progresso garantido. A indústria das viagens deve esforçar-se para ser um farol de inclusão, ajudando a promover um ambiente onde todos possam florescer e prosperar, seja a explorar mais perto de casa ou a viajar para o outro lado do mundo”. – Arjan Dijk, CMO e Vice-Presidente Sénior de Booking.com

Tendências positivas estão a aparecer e a alegria de viajar está a prevalecer  

De forma otimista, 78% disseram que gostam da experiência de reservar viagens e 82% tiveram interações positivas como parte das suas viagens, especificamente com os alojamentos.

Esta positividade pode ser observada com melhorias ano após ano para muitas das perguntas do nosso estudo. 42% das pessoas LGBTQ+ tiveram correspondência amigável e informativa com o alojamento antes da chegada, valor que aumentou significativamente em relação aos 25% de 2022. Da mesma forma, 47% dos viajantes disseram que tiveram ótimas primeiras impressões à chegada, como bebidas de boas-vindas e funcionários simpáticos. Isto representa um aumento em relação aos 31% em 2022. E, melhor ainda – acima dos 62% em 2022 – agora 71% das pessoas sentem que a sua experiência de ser LGBTQ+ realmente as torna viajantes mais confiantes.

É claro que, como aliados ativos, estas estatísticas mostram-nos o quanto avançamos na indústria das viagens e, apesar de alguns passos para trás em todo o mundo, em geral, o progresso está a ser feito. Isto é evidente com 78% das pessoas a sentirem-se mais à vontade para viajar devido ao aumento da inclusão da indústria das viagens. E, para os viajantes genderfluid e genderqueer, este valor aumenta para impressionantes 87%. 

Esperamos que, no próximo ano, possamos reportar outro aumento, com muitos outros parceiros a participar na formação Proud Hospitality e a ganhar um ícone Travel Proud.

 

Travel Proud
Quer tornar-se Proud Certified?

Ajude os viajantes LGBTQ+ a sentirem-se mais confiantes para explorar o mundo. Junte-se a mais de 30 000 propriedades Proud Certified em todo o mundo e torne-se um aliado ativo.

Saiba mais sobre o Travel Proud

O que acha desta página?

Ponto-chave
  • Já foi feito um progresso positivo – mas ainda há muito mais que podemos fazer para ajudar os viajantes LGBTQ+ a sentirem-se confiantes para explorar o mundo
  • Aqueles que se identificam como transexuais são os mais cautelosos quando se trata de viajar, com 74% a enfrentar taxas muito mais altas de discriminação e violência
  • A procura por conselhos (34%) e experiências (65%) adaptadas aos interesses das pessoas LGBTQ+ é alta – e atualmente não está a ser respondida
  • Mais de 30 000 propriedades em todo o mundo agora estão a ser reconhecidas pelos seus esforços de hospitalidade inclusiva com um ícone Travel Proud em Booking.com