Tendências e Informações

Revelação das novas tendências e comportamentos dos viajantes

 | Guardar
A pandemia causou uma grande agitação e incerteza no sector das viagens – mas ainda é possível para os parceiros tirarem proveito das tendências que moldaram os últimos seis meses

Foi um ano de mudanças sem precedentes para as viagens – e só estamos a dois terços do caminho deste ano de 2020. Aqui, revelamos os resultados da pesquisa de Booking.com para identificar as tendências dos viajantes que surgiram durante a pandemia – e mostramos como os parceiros se podem adaptar. 

O local supera o internacional

Historicamente falando, as reservas de alojamentos a nível nacional representam aproximadamente 45% do negócio total de Booking.com. No entanto, em abril deste ano, a participação doméstica aumentou para aproximadamente 70% – uma tendência que continuou ao longo do segundo trimestre e em julho, com as noites dos clientes domésticos a representar 70% das noites reservadas nessa altura. 

Os dados da lista de desejos também se voltaram para as viagens domésticas. Em maio e junho, as estadias no país representaram quase dois terços (64%) de todas as listas de desejos criadas globalmente. No ano anterior, as propriedades a nível doméstico representavam apenas 35% das listas de desejos. * 

Conheça esta tendência ao usar as Tarifas por País para captar a procura doméstica.  

As praias podem ser a melhor fuga

As praias sempre foram refúgios populares. Num mundo pós-pandémico, estas podem ser ainda mais desejáveis. Através de uma pesquisa realizada em junho foi possível concluir que 45% dos viajantes estão a demonstrar interesse em fazer uma viagem de praia no futuro. ** Ao fazer a viagem, podem escolher praias menos conhecidas. Desenvolvemos opções de pesquisa com base na intenção para ajudar os parceiros a captar essa procura. 

A flexibilidade é importante (agora mais do que nunca) 

Uma pesquisa global de recolha de dados realizada em abril mostra que quase metade (45%) dos viajantes reservariam uma viagem caso fosse possível cancelar gratuitamente. Cerca de um terço (32%) disse que reservaria se pudesse reagendar gratuitamente. ** Simplificando as coisas: os viajantes querem sentir-se confortáveis ao fazer uma reserva, conscientes de que podem ocorrer surtos inesperados do vírus e os governos vigorarem o confinamento sem aviso prévio. 

Image
Sign
Imagem: crédito para Logan Weaver, Unsplash

 

Como resultado disso, as condições flexíveis estão a ter uma elevada procura. Como Glenn Fogel, CEO de Booking.com, disse numa chamada sobre resultados com os acionistas: “Todos vimos um aumento nas reservas de viajantes com condições de cancelamento mais flexíveis devido ao ambiente de viagens incerto que enfrentamos atualmente.” 

Quer tornar as suas tarifas mais flexíveis? Use a nova ferramenta Flexível – 1 dia para converter as suas tarifas e tranquilizar os clientes. 

Períodos de antecedência de reserva mais curtos 

Por falar em flexibilidade, as viagens de última hora estão a aumentar e os períodos de antecedência da reserva estão a ficar cada vez mais curto de mês para mês. A nossa pesquisa revela que mais consumidores por todo o mundo planeiam agora reservar o seu alojamento um mês antes da viagem. Em França e no Reino Unido, no entanto, as pessoas sentiram-se mais confortáveis em reservar com um ou dois meses de antecedência em julho, em comparação com junho.** 

Soluções como a Oferta de Última Hora podem ajudar a captar essa procura, enquanto a Oferta de Reserva Antecipada pode encorajar reservas com antecedência. 

A limpeza é fulcral 

A limpeza continua a ser uma prioridade para os viajantes, com mais clientes a procurarem por medidas de limpeza claras e transparentes numa propriedade. De facto, desde o início da pandemia do Coronavírus, notámos um aumento dramático no uso de palavras específicas nas perguntas que são feitas pelos clientes sobre uma propriedade. O uso de palavras como “limpeza” e “higiene” aumentaram em mais de 60%, por exemplo. 

Para ajudar os provedores de alojamento a definir expectativas precisas e a tranquilizar os viajantes, desenvolvemos novas funcionalidades de saúde e segurança que facilitam a exibição dessas informações – junto com quaisquer outras medidas relacionadas ou comodidades importantes no local.

Menos aviões, mais carros 

Com as viagens internacionais ainda limitadas por restrições governamentais em muitas áreas, é possível verificar uma preferência crescente pelas viagens de carro, geralmente para propriedades a uma distância de 2 a 3 horas de carro. Para ajudar a sua propriedade a captar estes viajantes, desenvolvemos novas formas para os clientes que reservam conseguirem encontrar propriedades com a indicação “perto de mim”. 

Em abril, os viajantes partilharam que, em comparação com 2019, sentem-se mais propensos a viajar com o próprio carro do que de avião ou transportes públicos. Estes números aumentaram em maio e parecem manter-se.** 

Dito isto, pode existir uma componente geracional para essa preferência, uma vez que os viajantes mais jovens (18-24 anos) mostram-se mais propensos a viajar de avião novamente este ano do que os viajantes mais velhos. 

Uma mentalidade mais sustentável

Um terço dos consumidores (36%) afirma que o seu desejo de viajar de forma sustentável aumentou como resultado da COVID-19. Quase metade (44%) vê um impacto positivo da pandemia no meio ambiente. Isso fez com que considerassem cuidadosamente as opções de viagens sustentáveis ao viajarem novamente – o que significa que as viagens sustentáveis provavelmente estarão na mente dos viajantes mais do que nunca. ** 

“Antes da COVID-19, já víamos cada vez mais viajantes a desenvolverem uma mentalidade sustentável no que diz respeito a viagens”, diz Gillian Tans, presidente de Booking.com. “No entanto, agora que vimos a diferença que faz voar menos ou como um destino é bonito quando não está cheio de turistas, não acho que isso seja algo que os viajantes esquecerão tão cedo."  

*Com base na comparação dos dados da lista de desejos em Booking.com entre março e abril de 2020 com os mesmos meses de 2019.  **Pesquisa solicitada por Booking.com e realizada independentemente com uma amostra de adultos que efetuaram uma viagem nos últimos 12 meses. Os entrevistados eram provenientes da Alemanha, França, Grã- Bretanha, Itália e os EUA, e completaram o questionário on-line.  

 

Image
Connectivity provider for you
Recuperamos Juntos

Está a tirar proveito de todas as tendências? Descubra o nosso Guia de Recuperação para ter acesso a dicas acionáveis. 

Guia de Recuperação

O que acha desta página?

Créditos da imagem: Victor He, Unsplash
Ponto-chave
  • As viagens domésticas ultrapassaram as viagens internacionais, com as reservas domésticas a atingir aproximadamente 70% durante o segundo trimestre e até julho 
  • A flexibilidade é fundamental, com quase metade (45%) a mencionar que reservariam se pudessem ter cancelamento gratuito. Um terço (32%) reservaria se pudesse reagendar gratuitamente
  • A limpeza continua a ser uma prioridade para os viajantes, com mais clientes a procurarem por medidas de limpeza claras e transparentes numa propriedade
  • Outras preferências comportamentais incluem: mais pessoas querem viajar de carro do que de avião, as praias são destinos populares e mais pessoas estão a pensar em sustentabilidade