Use o nosso guia baseado em dados para capturar a procura do final da época.

Travellers

Uma nova pesquisa revela os viajantes mais confiantes da Ásia-Pacífico

 | Guardar
O Índice de Confiança nas Viagens de Booking.com revela que, embora haja um forte desejo reprimido de viajar, a confiança para se aventurar além das fronteiras permanece diversificada e com nuances na Ásia e Oceânia

À medida que a Ásia e a Oceânia começam a emergir de anos restritivos com confinamentos e encerramentos de fronteiras, a diversidade em termos de sentimentos e confiança dos consumidores em relação às viagens em toda a Ásia-Pacífico tornou-se mais pronunciada. 

Para fornecer uma imagem de como os clientes de toda a região se sentem confiantes em explorar o mundo novamente, bem como se gostariam de receber viajantes, Booking.com lançou o seu primeiro Índice de Confiança nas Viagens APAC. 

O Índice de Confiança nas Viagens explora os níveis gerais de conforto, os motivadores e as preocupações dos clientes na Ásia-Pacífico e como isso varia na região. Combinado com dados e informações, a pesquisa encomendada entrevistou 11 000 viajantes de 11 países e territórios da Ásia e Oceânia entre abril e maio de 2022.

Traveller Confidence Index

 

Nos 11 mercados pesquisados, a Índia emergiu mais confiante, com 86% dos viajantes indianos a afirmar que pretendem viajar nos próximos 12 meses, seguidos de perto pelo Vietname e pela China. Embora os mercados do norte da Ásia, como a Coreia, Taiwan e Japão tenham uma classificação mais baixa no índice em termos de confiança geral, a intenção de viajar entre os entrevistados permaneceu relativamente alta (acima de 60%). 

A pesquisa indica que os entrevistados indianos, vietnamitas e chineses estavam mais dispostos a tolerar ou ignorar os principais impedimentos de viagem – que incluíam suportar interrupções e custos – para viajar. Por outro lado, a maioria dos entrevistados japoneses (75%) expressou incerteza na reabertura das fronteiras, bem como na preparação de seu país para receber viajantes internacionais com segurança (82%). 

“Foi realmente emocionante e enternecedor ver as viagens na Ásia-Pacífico retornar com a diminuição da maioria das restrições nas fronteiras”, diz Laura Houldsworth, Diretora Administrativa da Ásia-Pacífico de Booking.com. "Isto revigorou não apenas os consumidores, mas a indústria de viagens em geral. O nosso Índice de Confiança nas Viagens APAC reflete como, embora a intenção de viajar permaneça forte, a confiança nas viagens permanece subtil em toda a Ásia – por vários motivos. É uma indicação promissora das oportunidades disponíveis para a indústria se adaptar e colaborar para reforçar a confiança geral dos viajantes, para que possamos fazer com que seja realmente mais fácil para todas as pessoas viajar e experimentar o mundo novamente de maneira sustentável”. 

Principais motivos para viajar

No geral, o desejo de viajar continua forte entre os viajantes da Ásia-Pacífico, com a facilidade de planear e reservar viagens, e o custo, a serem as duas principais considerações. Ambos os fatores tiveram uma classificação consistentemente alta em todos os mercados, mesmo à medida que as restrições continuam a diminuir em toda a região.

O desejo de “largar tudo” (46%) também surgiu como o principal motivador para viajar para os consumidores da APAC após dois anos de confinamentos e um cenário de viagens em rápida evolução; seguido de perto por uma “pausa para recarregar mentalmente” para 36% dos entrevistados. Para a Tailândia, estes retiros foram o principal motivador para uns impressionantes 76% dos entrevistados, uma percentagem muito maior do que em qualquer outro mercado. 

Principais impedimentos para viajar

É evidente que a incerteza devido à situação em constante evolução da COVID-19 continua a atormentar os viajantes. Quando questionados sobre as suas principais preocupações e o que os impediria de reservar uma viagem, o “custo da viagem” foi listado como o principal impedimento por 38% de todos os entrevistados. Seguiu-se o “medo de ter que passar por quarentena” (37%) e a “possibilidade de ficar retido devido às mudanças frequentes nos regulamentos das fronteiras” (37%). 

Traveller Confidence Index - APAC

 

As principais preocupações em vários destinos variaram bastante. Em Singapura, China e Hong Kong, a principal preocupação foi a possibilidade de ficar retido no destino devido a novos regulamentos nas fronteiras – 61%, 53% e 55%, respetivamente – enquanto no Japão a principal preocupação, de 47% dos entrevistados, foi adoecer durante a viagem.

Quando questionados se agora aceitavam as interrupções como parte das viagens, curiosamente quase metade dos entrevistados japoneses (47%) e coreanos (32%) disseram que não – os únicos dois mercados a fazê-lo.

 

O que acha desta página?

Ponto-chave
  • Booking.com lançou o seu Índice de Confiança nas Viagens APAC, para explorar os níveis de conforto, motivadores e preocupações gerais dos clientes em toda a Ásia-Pacífico
  • Os indianos surgiram como os viajantes mais confiantes da região, com 86% a dizer que querem viajar nos próximos 12 meses
  • Os mercados norte-asiáticos da Coreia, Taiwan e Japão tiveram a classificação mais baixa no índice em termos de confiança geral
  • A pesquisa encomendada entrevistou 11 000 viajantes de 11 países e territórios da Ásia e Oceânia entre abril e maio de 2022